Visite o site completo
Pacotes de viagem
Siga-nos:
publicado por Equipe
29.10.2012
Clientes Buka, André de Castro e Gustavo Viana – Nicarágua e Costa Rica
Confira o relato completo de nossos clientes Buka, André de Castro e Gustavo Viana que viajaram pela Costa Rica e Nicarágua:
Clientes Buka, André de Castro e Gustavo Viana – Nicarágua e Costa Rica

Começamos a trip pela Nicarágua por pensar que o melhor estaria por vir na Costa Rica, mero engano, a Nicarágua nos surpreendeu muito, qualidade e diversidade de ondas incríveis.

Poucos quilômetros e ás vezes até metros separam um beach break com uma onda rápida e tubular de um point break com ondas muito longas e manobráveis. Essa diversidade também é vista fora d’água, onde a distância entre um povoado simples e pobre como a região ao redor de Rivas, logo se contrasta com a Playa Colorado onde está a luxuosa Hacienda Iguana, um condomínio  de luxo dominado pelos gringos com grandes mansões na beira da praia.

Nesta Playa Colorado, existem duas ondas: o canto esquerdo onde rolam tubos fortes e rápidos e Panga Drop no meio da praia que é uma onda longa, um pouco mais cheia e bem manobrável, surfamos essa onda com 5 a 6 pés abrindo muito, perfeito.

Porém, você só pode surfar essas duas ondas caso esteja instalado em uma das casas da Hacienda Iguana.

Cruzando a fronteira para a Costa Rica encontramos três pontos negativos no início: Tudo é mais caro, a cultura Costarriquenha está escondida pela grande influência norte americana e por último, não encontramos nos bares a excepcional cerveja Nicaraguense Toña.

Por motivos estratégicos e por não haver sweell suficiente para as ondas do sul, resolvemos concentrar nossa trip pela região norte e central da Costa Rica. A Playa Negra foi de longe a melhor onda e com um visual incrível, onde as ondas azuis são emolduradas por várias árvores contorcidas na beira da praia. Uma onda forte, rápida e tubular.

Dos picos visitados, essa foi a única que teve localismo um pouco mais “pesado”. Descendo mais um pouco está a Playa Hermosa, lugar onde acabamos ficando a maior parte dos dias na Costa Rica. Não é a toa, ela está entre os três picos de surf mais constantes do mundo, lá tem onda praticamente todo dia. Dos 6 dias que ficamos, pelo menos 5 dias estavam clássicos, com meio metrão a um metro e meio perfeito, liso. Ali perto ainda dá pra surfar Esterilhos, Bejuco e Dominical um pouco mais pro sul. Por ser uma viagem rápida de 22 dias no total, acabamos deixando de conhecer vários lugares que devem ser irados, inclusive cachoeiras e vulcões, mas pudemos sentir um pouco a vibe desses lugares que tem um povo hospitaleiro, alegre e uma natureza linda e quase que intocada.

Enfim, pra concluir deixo uma frase que resume bem a trip: A Costa é Rica mas a Nica é duca!

Tenho interesse nessa viagem.
Coloque seu e-mail no campo abaixo e nós entraremos em contato.

Compartilhe:
Voltar ao topo
Mais histórias:
Simple Follow Buttons
Simple Share Buttons