Visite o site completo
Pacotes de viagem
Siga-nos:
publicado por Yago Gross
30.05.2018
Aprender a surfar: você está fazendo isso da melhor maneira?
No final do mês de Abril aconteceu em Florianópolis a 11º versão do Welcome Surf Camps. A turma apresentou uma excelente evolução graças ao uso de métodos que você confere agora.
Aprender a surfar: você está fazendo isso da melhor maneira?

Primeiros passos para aprender surfar

O pico escolhido para primeira lição é muito importante. Melhor que seja sem correnteza e com marolas, conhecidas como uma onda “gorda”. A primeira aula do Welcome Surf Camp é em Ponta das Canas, pois a formação das ondas é perfeita para o início.

Jorge Correa passa as primeiras instruções para surfar.

Fora d’água o instrutor Jorge Correa (Dão) fala sobre algumas teorias do funcionamento das correntes marítimas, ventos, ondulações, remada, apneia e posicionamento na prancha.

Participação especial de um aluno muito fiel

Treino de apneia usando pedras

Equipamento adequado

Para estes primeiros drops são usadas pranchas que oferecem uma maior estabilidade, como stand up e softboard. A variação de shapes durante a primeira experiência, facilita muito para que o aluno domine o movimento de ficar de pé sobre a prancha.

Escolha do equipamento e local adequado para cada lição é essencial

Evoluindo no surf

Conforme o desenvolvimento de cada aluno, o próximo desafio é passar a arrebentação e surfar uma onda verde (sem espuma). Para isso existe um time de instrutores dentro d’água auxiliando os alunos a entrarem nas ondas. É sempre indicado iniciar no surf com auxílio de um professor, o que garante principalmente a sua segurança.

Time de instrutores locais garantem segurança na água

Para a segunda etapa do aprendizado, as ondas da praia Brava foram uma boa opção. Durante as sessões, os professores indicavam o shape ideal para o momento de cada aluno, acelerando ao máximo a evolução.

Existe o shape ideal para o momento de aprendizado de cada aluno

Alunos chegando cedo na praia Brava

No terceiro dia as condições mais cascudas da praia Brava testaram os limites do nossos alunos. Afinal, “mar calmo nunca fez bom marinheiro”.

Condições mais casca desafiam os alunos

A prova final da aulas

A turma fez sua última sessão em uma das praias mais clássicas do surf na ilha: praia do Matadeiro.

Chegada a praia do Matadeiro

Ondas de meio metro, textura lisa, condição boa e abrindo. Foi esse o mar em que os alunos do XI Welcome Surf Camp demonstraram a incrível evolução conquistada por cada um na viagem.

Boas condições na praia do Matadeiro

Muito além de uma experiência esportiva, a turma voltou para casa com a inspiração do verdadeiro surfe como cultura e estilo de vida.

Próximas edições

Você também pode conferir aqui nesse calendário outras edições que acontecem em Florianópolis, Chicama e Costa Rica.

Siga a Welcome surf camp

Youtube, Facebook e Instagram.

Tenho interesse nessa viagem.
Coloque seu e-mail no campo abaixo e nós entraremos em contato.

Compartilhe:
Voltar ao topo
Mais histórias:
Simple Follow Buttons
Simple Share Buttons