Visite o site completo
Pacotes de viagem
Siga-nos:
publicado por Equipe
25.01.2013
Western e South Western Austrália em motor home – Parte I
Marcelo Fuzetti e Deise Palanques decidiram que a trip das férias seria com a vanzoca, e claro, pegando altas ondas!
Western e South Western Austrália em motor home – Parte I

casal na praia com por do sol ao fundoNossa aventura começou quando eu e minha namorada, Deise Palanques, estávamos em Scarborough Beach – Perth WA, pensando o que faríamos na suas férias de final de ano sabendo que as passagens aéreas mesmo de voos domésticos, nessa época são super caras.

Após alguns dias de conversa e pesquisa na internet decidimos fazer uma viagem de cerca de 10 dias em pleno verão pelos Western e South-Western Austrália (oeste e sudoeste) até Esperance, região conhecida por extrema beleza de suas terras e cor dos mares, potência, qualidade e quantidade de picos de surfe e por ser uma área inóspita com uma vida selvagem muita rica.

motor home na floresta  Tudo isso embarcado em uma Campervan Toyota HIACE 1986. Para quem não sabe, campervan é uma van normal como destas que existem no Brasil, porém toda equipada e preparada para acampamento com pia, fogão, cama embutida, armários, tomadas e um teto que levanta pra ficar em pé dentro. Apesar de todos os apetrechos é um carro bem antigo, porém funcionando normal.

Com espírito aventureiro e desbravador nós estávamos bastante empolgados e nos dispomos a parar em qualquer canto do mapa que o nome nos agradasse e é claro que fosse permitido estacionar e dormir.  Na Austrália a maioria das famílias tem seus Motorhomes, Caravans e Campervans, já que a hospedagem em hotéis, motéis e até mesmo albergues e backpackers é muito cara (mais ou menos $ 100,00 AUS o casal por noite a mais barata) e o país tem camping sites pagos e gratuitos com estrutura muito bacana para atender bem os viajantes em lugares que as vezes nem estão no mapa.

Um dia antes de viajar fomos no supermercado e fizemos uma mega compra de suprimentos e equipamentos necessários para a trip e um livro de um amigo que mostra locais para acampar por toda a Austrália.

Saímos de Perth no dia 25 de dezembro de 2012, às 11:00 embaixo de um calor de 38º graus e trânsito de feriado na freeway, em direção a região de Margaret River, principal destino de surf e turismo da região com centenas de surf breaks que variam de reefs, lajes, beach breaks, points de esquerda e direita numa costa de 50 km de extensão com as cidades de Augusta, Gracetown, Yallingup e Dunsborough e o centrinho da cidade que tem diversas lojas, restaurantes, bares e pubs.

casal em uma pedra com uma praia ao fundo por do sol na praia na austrália

Cerca de 60 km de Perth a ‘’Vanzoca’’, como apelidamos a campervan, começou a dar os primeiros sinais da idade e sempre que passava para a quinta marcha o motor começava a engasgar e perder força. Sempre com a sensação que o carro ia morrer, paramos em Madurah e Bunbury para nos refrescar e ao carro também e chegamos em Margaret River as 19:00 (normalmente leva um pouco menos de 3 horas para percorrer os 280 km de distância) precisando de um mecânico e de gasolina também, mas tudo estava fechado e sem vagas nos campings por causa do natal e no dia seguinte também pois seria Boxing Day (feriado nacional)

Nessa região não é permitido encostar o carro em qualquer lugar e dormir, somente nos Rest Areas em beira de estrada ou em camping sites que nesta época do ano precisa de reserva antecipada com depósito e nós não sabíamos disso. Acabamos contando com a ajuda do Sr. Bruce, dono de uma pousada que nos deixou estacionar a van dentro de sua pousada para passar aquela noite. Acordamos cedo, fomos até a praia mas estava flat. Na busca, encontramos um mecânico aberto na Industrial Area, que por nossa sorte era um cara muito gente boa, Sam da South Cape Mechanical Services. Um dia e meio depois a van estava zerada e pronta pra cair na estrada novamente.

Decidimos seguir viagem sentido South na Caves Road, uma estrada que vai até Augusta por dentro e qualquer direita que você virar é um pico de surf e para dentro do lado esquerdo tem os passeios alucinantes nas cavernas Lake, Mammoth e Jewel. Nessa estrada tem também as magníficas Gum Trees, árvores centenárias muito grandes e maravilhosas.

Chegamos em Augusta no dia 27 de dezembro por volta das 16:00, rodamos toda a cidade em 1 minuto e não gostamos muito do que vimos, uma praia muito grande com uma ventania e crowd de kitesurfers. Demos mais uma olhada no mapa e decidimos seguir viagem em direção a Windy Harbour, cerca de 180 km ao Sul pela Brockman Hwy e ganhar um pouco de chão pra compensar os dias perdidos.

Paramos em Pemberton, cidade muito quente rodeada de parques nacionais com florestas cruas, rios e cachoeiras, para abastecer e comprar gelo para trocar o da caixa térmica, nossa geladeira durante a trip, nessa região só tem posto de gasolina e só pega celular dentro das cidades, na estrada NADA e como já estava ficando escuro decidimos dormir naquela região que tinham alguns Caravan Parks no caminho. Montamos acampamento no Beedelup National Park, em que os visitantes deixam $ 11,00 AUS por carro num envelope na entrada, sem nenhum funcionário e sem sinal de qualquer outro ser humano, acampamos sozinhos no meio da floresta com a lua cheia deixando toda a mata cinza e iluminada

Acordamos no dia 28 de dezembro por volta das 08:30 com o som de milhares de pássaros diferentes cantando e já bastante calor. Demos uma volta na região procurando a cachoeira, mas por ser época de seca tinha somente um fio d’água correndo nas pedras, com isso precisávamos chegar na praia o quanto antes e tocamos para Northcliffe (South 50 km Middleton Road), micro-cidade que abriga a praia de Windy Harbour, enormes falésias e Cangurus que se jogam na frente do carro. Sem nem saber o que esperar desta praia, a não ser vento pelo nome, fomos surpreendidos com um visual paradisíaco em uma praia de água azul clara com paredões de pedra bem perto da areia que é perfeito para escalar e se jogar de umas boas alturas para o mar transparente e profundo.  Passamos a manhã e uma parte da tarde nesse paraíso!

fazenda de energia eólica na austrália  céu azul praia e mar

No meio da tarde fomos a cidade para comer e já na estrada sentido Whalpole a 25 km de Northcliffe paramos no Shannon Camping  onde tomamos banho e deixamos uns trocados na caixinha da entrada. Em Whalpole no pôr-do-sol paramos para abastecer a van, trocar o gelo da caixa térmica e tomar um café

De Whalpole continuamos na South Coast Highway 70 km para o Sul, sentido Denmark que ouvimos falar de um lugar 16 km antes da cidade chamado Greens Pool, piscinas naturais perfeitas para mergulho de snorkel e que em nosso livro mostrava uma área de camping grátis com banheiro na cara do gol. Chegamos em Greens Pool um pouco antes de anoitecer e a primeira coisa que vimos foi uma placa bem grande dizendo PROIBIDO ACAMPAR, INCLUSIVE NO CARRO!!! e brochamos na hora…e o livro??… deixa pra lá!

piscina natural em praia na austrália  piscina natural em praia na austrália

Fomos para cidade nos informar de Caravan Parks e nos falaram de 2 possibilidades, mas que com certeza estavam lotados. Encontramos o Rivermouth Caravan Park (a direita antes da ponte da cidade) na beira do Wilson Inlet (lago de água do mar e alguns rios) e realmente estava abarrotado, mas tinha espaço pra encaixar a Vanzoca. Fomos atendidos por um senhor Aussie mal-humorado que não fazia questão nenhuma de nos receber no seu camp mas acabou liberando pra gente passar a noite por $ 20,00 AUS o casal e pagamos com as moedas do nosso cofrinho!! De noite fomos a pé para um pub na mesma rua onde tomamos cervejas de qualidade e tocou uma banda de rock de uns caras até que bons mas bem barulhentos!!!

“A trip continua, fique ligado!”

Texto e Fotos: Marcelo Fuzetti e Deise Palanques

Tenho interesse nessa viagem.
Coloque seu e-mail no campo abaixo e nós entraremos em contato.

Compartilhe:
Texto
Equipe
Fotos
Marcelo Fuzetti e Deise Palanques
Voltar ao topo
Mais histórias:
Simple Follow Buttons
Simple Share Buttons