Visite o site completo
Pacotes de viagem
Siga-nos:
publicado por Maria Dissei
24.10.2017
O barato que pode sair caro!
Leia a história que foi publicada aqui em nosso blog, pela primeira vez, em 2015, mas que a lição por trás, nunca deixará de ser atual. Quando você está do outro lado do mundo, qualquer coisa pode se tornar algo sério. Maria Paraffina estava em Bali, na Indonésia, e por sorte estava segurada.
O barato que pode sair caro!

Infelizmente, há uns dias atrás, acordei me sentindo muito mal. Levantei debilitada, estranha, e ao longo do dia fui piorando. Peguei o termômetro sabendo que iria ver o número mais alto do que o normal, mas com esperança de não me assustar.“38,5 graus”. Caramba. Água, muita água. Comer? Nem pensar. Sem apetite nenhum. Cama. Edredom. Mais um edredom. E só mais um cobertor também. Termômetro: 39 graus. O sol escaldante lá fora. Som de pessoas pulando na piscina. Suadouro. Tremores. Vontade de chorar. Dores pelo corpo. Dos pés ao último fio de cabelo.

“E agora?”- sussurrei sozinha na cama.

mulher deitada em cama de hospital em bali na indonésia

Eu no hospital =[

Leleco volta do surf e fica surpreso quando me encontra.

“Maria, o que aconteceu?”. Já foi logo encostando as mãos geladas em mim. “Caramba, você tá fervendo, o que é isso? Vamos para o hospital agora”.

“Calma Lé, vamos dar mais um tempo”.

E passados vinte minutos lá se foi o primeiro vômito. Mais cinco minutos, o segundo. Leleco na sala conversando com amigos.

“Lé, vem aqui?!”.

Ele sai correndo ao meu encontro.

“Eu vomitei duas vezes”.

Ele havia me dado remédio pra baixar a febre, e o termômetro não baixava.

“ Não tem mais o que esperar. Vamos agora, cadê a pastinha?”- ele correndo de um lado pro outro.

“Está ali em cima do armário”.

“Vamos”.

maria segurando pastinha com documentos e seguro em bali na indonésia

Minha pastinha de emergência =]

Fui o caminho todo vomitando. Chegando no hospital pegamos a nossa querida pastinha. É a pastinha de emergência. Coloco nossos passaportes, e tudo o que é necessário para dar entrada no hospital com o seguro de saúde. Em alguns minutos, tudo certo. Já estava tomando soro, remédio para febre e dentro de um quarto limpinho e acolhedor. Duas noites no hospital e volto pra casa. “Ufa, o pior já passou”, pensei. Que nada. Mais febre alta. Dores. Tosses ininterruptas. Me sentindo muito mal.

“Vamos voltar para o hospital, eles pediram para voltar caso a febre voltasse”- disse o Leleco, tenso.

Era meu aniversário e eu nem conseguia pensar nisso. Chegando no hospital, de novo o seguro saúde tomou conta de tudo. E no total, 4 noites no hospital. Bali possui hospitais incríveis e com uma ótima infra-estrutura.

mulher deitada em cama de hospital em bali na indonésia

Poderia ser pior hehe.

Bom, mas o que eu tinha? Uma bactéria. Que atacou meu estômago e pulmões. E aí eu pergunto a você que está lendo… E se não fosse o seguro saúde? Uma noite no hospital pode ser um valor absurdo, porém é necessário a internação, as vezes. O seguro fez sua parte e se não fosse por isso, o barato iria sair caro. Muito caro.

Quando você está planejando a sua viagem você compra a sua passagem, vê hospedagem, prepara a sua mala. Dentro desse combo de coisas a fazer, o primordial é o seguro saúde. Tomara que você não use. Mas você precisa estar preparado. Independente de onde for. Para a Índia, para a China, para Bali. Os lugares carregam junto de si bactérias novas, doenças novas. Louco e chato pensar nisso. Mas é fato.

praia em bali na indonésia

Aqui em Bali por exemplo existe a famosa “Bali Belly”. Ataca o estômago, intestino. Você fica alguns dias de molho e talvez nem precise ir ao medico. Mas imagina estar do outro lado do mundo e algo acontece com você. A última coisa que quer é se sentir inseguro, certo? Então faça o seguro saúde. Se posso dar uma dica e um conselho é esse. Esse post é pra isso. Necessário. É como se fosse colo de mãe, em qualquer canto do mundo. E vai ser muito mais fácil de se arrepender se não o fizer. Já ouvi cada história… Vocês nem imaginam! Pessoas que tiveram que gastar muitos dólares.

paisagem praia em bali na indonésia

 

Se organize. Deixe tudo em uma pastinha. Faça copias do que for preciso e deixe em algum ponto estratégico. Se tiver alguma emergência, pronto. Está ali, sem estresse. E você será bem cuidado(a).

Por Maria Dissei, a @mariaparaffina

Nunca viaje sem seguro

O seguro é apenas uma pequena fração do custo da viagem porém, se você não fizer e precisar, sua viagem poderá sair muito cara. A Welcome Surf Trips trabalha e recomenda somente as melhores seguradoras .

A Welcome Surf trips, em parceria com a Travel Ace Seguradora, criamos o primeiro seguro para surfistas amadores do país. Além de ter a mesma cobertura de um seguro viagem comum, cobre também acidentes que podem ocorrer na prática do surf amador. Até a sua prancha fica segurada. Entre em contato conosco para saber mais.

Tenho interesse nessa viagem.
Coloque seu e-mail no campo abaixo e nós entraremos em contato.

Compartilhe:
Voltar ao topo
Mais histórias:
Simple Follow Buttons
Simple Share Buttons