Visite o site completo
Pacotes de viagem
Siga-nos:
publicado por Mirko Salvo
26.03.2019
Ser criativo na escolha do seu equipamento pode melhorar seu surf
O surf coach Mirko Salvo, da Welcome Surf Camps, fala um pouco de como variar entre diversos tipos de pranchas pode ajudar na sua evolução. Ele também nos conta um pouco sobre as suas surf trips e a experiência de passar alguns dias no Peru ao lado de um shaper da região.
Ser criativo na escolha do seu equipamento pode melhorar seu surf

Durante minha última viagem ao Peru, tive a oportunidade de surfar vários spots novos aonde encontrei uma grande variedade de condições. Eu não tinha levado um quiver muito amplo por razões de espaço e por ser uma viagem relativamente curta, 3 pranchas seriam suficientes para os 10 dias de surf que estavam à frente e se o mar ficasse mais intenso eu procuraria alugar uma prancha maior para enfrentar as condições com maior conforto.

Desde criança, as pranchas que utilizei sempre tiveram um outline relativamente parecido apesar das mudanças de volume e medidas provocadas pelo meu crescimento. Mas já fazia um tempo em que eu começava a olhar com outros olhos designs mais clássicos de prancha ou com características um pouco fora do comum, e embora eu já tivesse tido a oportunidade de surfar com algumas twin fins e singles, nunca havia me aprofundado o suficiente.

tipos de pranchas

Saber explorar diversos shapes ajuda muito na evolução do surf

Ao chegar em San Bartolo fomos recebidos pelo surfista e shaper peruano Rodrigo “Chato” Gamarra, que nos abriu as portas do seu hogar e suas ondas, e essa foi certamente minha oportunidade de escutar e aprender mais sobre pranchas de alguém quem tem grande experiência no que faz.

Durante os dias de surftrip nos movemos muito pela região sul de Lima em busca das melhores condições e ondas que nos dessem diferentes desafios diariamente. Eu geralmente usava meus 5’10 x 18 3/8 x 2 3/8 de 26 litros e via como o Chato escolhia cada dia um modelo de prancha diferente. Às vezes twin fins, às vezes um mini simmons, outro dia o SUP e assim variava de prancha baseando-se na condição do mar ou no que estava procurando naquele dia.

Isso abriu minha mente e me deu maior motivação para começar a testar outros designs de prancha e essa decisão refletiu em uma mudança na maneira de ver o esporte que pratiquei por mais de 20 anos.

Diferentes tipos de pranchas, diferente leitura de onda

pranchas ajudam aprender a surfar

Surfar com diferentes tipos de pranchas irá ensiná-lo a olhar para a mesma onda de diferentes maneiras, o que resultará em diferentes formas de surfar dependendo do outline que você está usando. Usar um longboard, por exemplo, ensinará você a olhar mais a frente na linha da onda, permitindo que você encontre sessões projetadas para encaixar manobras de nose riding.

Isto é totalmente transferível para a sua shortboard, já que esta nova leitura vai treinar seu olho para ver além do pocket da onda, permitindo-lhe melhorar a sua tomada de decisão aprimorando o link entre uma manobra e outra, e melhorando a sua antecipação em relação ao seguinte momento da onda.

O importante é se divertir

No nosso litoral as condições do mar não sempre são as ideias, porém é raro o dia no qual não encontramos uma pequena valinha para nos divertir. Mas se você pretende cair em um mar de 2 pés com sua shortboard de rotina o mais provável e que você finalize sua sessão pouco conforme.

SUP welcome surf camp

Experimentar pranchas com mais volume do que você usa habitualmente, como poderia ser o caso de um funboard proporcionara diversão naqueles dias que você dava por perdidos. Mais volume se traduz em mais flutuação, mais flutuação a hidroplanagem da prancha na onda e como resultado obtemos mais diversão em ondas pequenas. Esta ideia e válida também para longboards, mini simmons ou qualquer prancha que tenha mais litros do que seu modelo habitual.

Como um peixe no mar

tipos de pranchas

Se algo me proporcionou muita alegria e bons momentos dentro do mar nos últimos tempos foi o meu twin fin fish. Com um outline totalmente distinto ao que acostumo usar, este tipo de prancha vem me ensinando e melhorando meu surf a cada nova sessão. Desde ondas de meio metrinho a mares sólidos com bons tubos, essa prancha vai te dar outra leitura e melhorar sua linha de surf, pedindo que você utilize mais as bordas nas suas manobras ou brindando maior velocidade e projeção em sessões fracas, graças ao seu rocker pouco pronunciado.

Mas não pense que entrar de borda com velocidade e controle nos arcos será uma tarefa fácil no começo. Como todo novo equipamento esse tipo de prancha requer estudo e adaptação.

Este tipo de prancha vai te permitir experimentar com as distintas possibilidades de rádio nas suas manobras de arco, permitindo procurar cutbacks e carvins amplos, e também bottons fechados para encontrar o pocker da onda com conforto. A rabeta fish larga e o par de quilhas manterão a prancha solta quando for preciso, mas não esqueça de surfar este tipo de modelo aproveitando toda a amplitude da onda usando as bordas com velocidade

Não tenha medo de experimentar novos equipamentos

Mudar de prancha não é a única maneira de aperfeiçoar leitura e movimentos sobre a onda. Não tema em aceitar novas experiências dentro do mar, ele e nosso laboratório e lugar de teste.

Cada vez mais observo pranchas de performance com a opção de 5 slots de quilhas. Isto nos dá a possibilidade de utilizar o mesmo outline com funcionamentos diferentes. Não se limite a usar unicamente o clássico 3 quilhas, surfar um quad será como adicionar um propulsor na sua prancha nas condições certas. Você notara sem dúvida uma mudança na velocidade sobre a onda. Além do mais essa troca te ensinará a utilizar melhor as bordas da sua prancha o que melhorara seu surf “Rail to Rail” e seus arcos sobre a superfície da onda. No começo você vai notar que não será tão simples, mas a prática e que faz o mestre.

E que tal repensar nas suas quilhas?

Estas são tão importantes como a própria prancha, mas você realmente se perguntou o quanto sabe sobre elas? Procure se informar sobre os materiais que a constituem e como estes se comportam na onda, aprenda sobre a diferença dos foils das quilhas e qual convém mais em uma situação determinada. Use pranchas com uma quilha, com duas, com três, com quatro quilhas, mas sempre respeite a funcionalidade da prancha utilizada. Utilize diferentes tamanhos de quilhas procurando se adaptar melhor as condições do mar, você notará como sua prancha de uso cotidiano pode ter sua funcionalidade modificada com uma simples mudança. Preste real atenção nesse ponto, sem dúvida você conseguirá grandes melhorias no seu surf sem necessidade de ter um quiver demasiado amplo.

Resumindo…

Se você está realmente interessado em evoluir seu surf o que pretendo transmitir com tudo o que falei até o momento e que você não deve nunca se limitar a usar sempre a mesma prancha ou repetir sempre o mesmo equipamento. Desenvolva sua criatividade dentro do mar e disfrute todas as possibilidades que o surf tem para nos brindar. Talvez você encontre muita mais diversão e sem dúvida alcançara incríveis progressos na sua performance.

Aprenda a surfar em um Welcome Surf Camp!

Surf Camps são experiências de viagem planejadas para quem buscar aprender ou evoluir o seu surf. Com diversas datas e destinos, a Welcome Surf Trips planeja tudo para a máxima evolução e poucos dias.

Os Surf Camps de Florianópolis são completos com hospedagem, alimentação, transporte, aulas, fotos, vídeo análises e todo equipamento de surf necessário com apoio da TBS surfboards e Rip Curl.

 

Welcome Surf Camps

Clique na imagem para ver o calendário.

Siga a Welcome Surf Camps

Youtube, Facebook e Instagram.

Tenho interesse nessa viagem.
Coloque seu e-mail no campo abaixo e nós entraremos em contato.

Compartilhe:
Texto
Mirko Salvo
Fotos
Mirko Salvo, Yago Gross
Voltar ao topo
Mais histórias:
Simple Follow Buttons
Simple Share Buttons